Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

A primeira " A voz é vossa" - textos das minhas leitoras publicados no BARRIGA Mendinha







ESTA SEMANA, NA NOVA RÚBRICA EM QUE VOS DOU OPORTUNIDADE DE ME ENVIAREM OS VOSSOS TEXTOS E OS PUBLICAR, ESCOLHI OS DOIS SEGUINTES.



DUAS MULHERES DECIDIDAS, FORTES E CHEIAS DE CERTEZAS :) UMA NO QUE RESPEITA AOS SENTIMENTOS, OUTRA RELATIVA À SEXUALIDADE.



ADOREI AMBAS AS REFLEXÕES.



AGORA, JÁ SABEM... TÊM MAIS UMA SEMANA PARA ME ENVIAR TEXTOS E IDEIAS PARA : barrigamendinha@gmail.com.



DEPOIS, PARA A SEMANA QUE VEM, MAIS DOIS SERÃO AQUI PUBLICADOS... CONTO CONVOSCO PARA ENCHER DE PALAVRAS, ESTE VOSSO/NOSSO ESPAÇO?




CÁ VÃO :





"Acho piada à intensidade que certas amizades ganham de um momento para o outro! Mas ainda acho mais graça à velocidade com que essa intensidade se esvai! Pessoas que consideramos de sangue, por vezes mais do que família e que, numa altura da vida em que precisamos delas, simplesmente não estão lá...não me entristece até porque a vida é mesmo assim feita de mudanças: mudanças de lugares, de sentimentos, de pessoas!Nunca aprendi a contar só comigo...precisei sempre duma muleta em que me apoiar por sentir que era incapacitada para enfrentar os bens e os males sozinha! Hoje orgulho-me de me ter libertado dessa prisão e de ter ao meu lado quem realmente importa!
Amigos??? Tenho poucos mas bons, correndo o risco de ser  clichè!Quem está comigo eu sei que está! Quem finge que está em prole da cusquice pensando me enganar eu também vos reconheço! E quem não está, por mais pena que eu tenha, lamento! Porque se não estão é porque não me fazem falta!
 Com isto apenas quero dizer que as pessoas são um animal estranho!
Mas afinal, no fundo, no fundo...eu gosto de animais ;)"

Joana Cruz (de Corroios)





"Osgasmo

Li por estes dias um artigo que dizia que sete em cada dez mulheres portuguesas sofrem de disfunção sexual, relacionada principalmente com problemas associados ao orgasmo. As causas podem ser várias, segundo o estudo, desde stresse, a dores durante o ato sexual, ao vaginismo e as más experiências sexuais.
Após ler o artigo fiquei a pensar como será a vida íntima destas mulheres, pois uma vida sexual satisfatória faz “milagres” e quando isso não se consegue deve realmente ser algo frustrante e até mesmo triste.
Devido à educação, na maioria católica, as meninas são ensinadas que é feio e pecado tocarem no seu corpo principalmente no “pipi” e nas maminhas e isso só as meninas feias e más é que fazem. E as meninas “bonitas e boas” vão crescendo sem nunca se tocarem e quando entram na idade adulta e na primeiras experiencias sexuais não conhecem o seu corpo. E aí começam as más experiências, as dores de que não se gosta e até mesmo a falta de apetite sexual.
Mas depois de descobrirem as maravilhas que o orgasmo faz ui, aí querem tê-los a toda a hora. Vou partilhar uma história que li numa reportagem sobre a maravilhosa descoberta do orgasmo e da masturbação, de que me lembrei a propósito do tema:
“Tive poucos relacionamentos ao longo da minha vida e nenhum deles me satisfazia por completo, sentia que faltava algo. Durante muito tempo pensei que algo se passava comigo, que não era “normal” na cama. Quando as minhas amigas falavam sobre os orgasmos eu ficava calada pois nunca tinha tido esse sentimento. Até um dia...
Cerca dos meus 30 anos conheci uma pessoa com quem vim a namorar, alguém que me preenchia por completo e ao seu lado pela primeira vez tive orgasmos e aprofundei conhecimentos com as maravilhas da masturbação. No meu primeiro orgasmo tive uma sensação inexplicável, todo o meu corpo foi consumido por um formigueiro estranho e eu sentia-me livre e leve. E quis que aquela sensação continuasse e como por magia eles (orgasmos) sucederam-se uns atrás dos outros. E aliada a esta descoberta de sensações aprendi a conhecer melhor o meu corpo e a tocar-me de forma a ter e dar prazer.
Hoje sinto-me um pouco mais completa na cama e desejo em cada relação sentir aquele formigueiro....”
Esta senhora teve alguns anos “infelizes” certamente, mas hoje em dia esperamos que seja uma das 3 em 10 mulheres que tem orgasmos e que após descobrir as maravilhas do sexo que continue a praticar muito e muita qualidade.

Para terminar, deixo um conselho a quem ler este meu artigo nunca tenham vergonha do vosso corpo e não importa se são gordos, esqueletos, baixos, altos, amarelos ou as pintinhas, libertem-se e desfrutem do sexo na sua plenitude e tirem de cada relação o maior prazer possível."

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.